COMO RECONHECER UM CRENTE/EVANGÉLICO?

Este é o nome de um artigo postado em blog brasileiro. Veja o que dizem de suas filhas e de vocês, irmãos e irmãs evangélicos. Conteúdo EXTREMAMENTE OFENSIVO, impróprio para menores de idade. Fica a pergunta: ONDE ESTÃO AS AUTORIDADES DESTE PAÍS? Maiores de idade cliquem aqui.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Ministério da Cultura como o "ganha pão" dos milionários? E o Brasil?


Estes artistas lhe representam? Ministério da Cultura como o "ganha pão" dos milionários? E o Brasil?

Um Governo que cede a pressões e ocupa-se em agradar à todos não governa. O Governo deve ter responsabilidade não em manter privilégios, mas com eficiência administrar o país elegendo prioridades segundo as balizas constitucionais.

Publicado por Leonardo Sarmento 
Artistas ("bolivarianos") saindo às ruas, conclamando pronunciamentos em TV, rádio e internet e shows na luta pela melhoria das condições básico-fundamentais do nosso país! Não, ledo engano...
A grande questão artística na atualidade amesquinha-se na criação do MEC (Ministério da Educação e Cultura) a partir da "extinção" do Ministério da Cultura. Em verdade a cultura permanece com status de ministério, vale esclarecer, novamente muito bem acompanhada da educação. Mas até que momento será preciso soletrar que o país está quebrado, insolvente e que é preciso o sangramento de todos os setores e atores sociais de parcela de suas cotas-parte para enxugar a máquina do Estado e o país poder voltar a honrar os seus compromissos e assim alcançar a credibilidade de outrora e encontrar novamente meios para crescer, gerar empregos e retornar com dignidades? E por que não alcançar parcela do crescimento das grandes fortunas dos artistas ou mesmo daqueles que ainda não a alcançaram, mas possuem suas competentes artes para negociarem? A busca pela eficiência administrativa deve ser perseguida nos termos constitucionais, quando consabido pela boa prática administrativa que quando maior a máquina, maior o número de ministérios mais difícil o controle da eficiência:
Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (...).
Será que hoje deve ser priorizado o patrocínio público de shows artísticos ou o pagamento dos servidores do Estado, de aposentados, a compra de leitos hospitalares, medicamentos imprescindíveis para viabilizar vidas? Faz alguns anos que os doentes de câncer, por exemplo, não possuem aparelhos para quimioterapia em hospitais de referência como o INCA, quando os poucos em condições de uso no país parecem ocupados por políticos e celebridades, para estes não há fila ou impossibilidades.
Parte de nossos "artistas", que já adeptos em grande parcela do governo PT que os enchia de dinheiro público via Lei Rouanet. Onde estão de fato os "grandes artistas" que procuravam incentivo da iniciativa privada por suas competências para patrociná-los e assim não onerar o orçamento público, quando um contratado showzinho na praia saem milhões dos cofres públicos para seus cofres privados. Quando a Lei Rouanet patrocina não apenas shows, mas CDs e DVDs de artistas escolhidos a dedo por suas identidades ideológicas e comprometimento com a causa.
"Artistas" que passaram a lutar pela manutenção de seus ganhos desproporcionais que sangram o orçamento público conscientes que pessoas morrem por falta de assistência médica digna, que pessoas não entendem o que leem (analfabetos funcionais) fruto de ausência de um efetivo Estado na educação, que o país quebrou e a segurança pública mais se fragilizou (vide falência das UPPs no RJ).
Nossos "artistas" passam uma mensagem "altruísta" (só que não), mensagem que ignora objetivos da República Federativa do Brasil como é a construção de uma sociedade livre, justa e solidária; de erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; e mesmo o fundamento maior da Constituição que é a manutenção da dignidade humana. Aplica-se o ditado: "farinha pouca meu pirão primeiro".
Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
(...)
III - a dignidade da pessoa humana;
(...)
Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:
I - construir uma sociedade livre, justa e solidária;
(...)
Artistas devem vender a qualidade de suas artes e não receberem "doações de verbas públicas" que melhor seriam aplicadas na solvências dos direitos fundamentais do cidadão tratado com indignidade. Deveríamos priorizar salvar uma vida que patrocinar um espetáculo grandioso que via de regra acaba restrito a parcela da sociedade que já possui plano de saúde e dental, ostentam em belos carros e e moram em luxuosos condomínios fechados.
Enfim, a extinção do Ministério da Cultura e a criação do Ministério da Educação e da Cultura é apenas uma das atuação de um governo que precisa de fato ser de salvação, quando o Estado precisa reduzir o seu tamanho, os seus gastos, à começar elegendo prioridades e o que não é prioridade para este momento de profunda crise. "Mais do que nunca na história desta país" é preciso finalizar com as ostentações com o dinheiro público, com o mau gasto do dinheiro que não pertence ao governante, mas ao povo, quando este possui apenas competência para geri-lo nos lindes dispostos pela Constituição de 1988 sempre em uma ordem prioritária de prestações para que não nos afastemos do mínimo essencial, núcleo essencial dos direitos fundamentais.
Os valores exorbitantes destinados nos últimos anos para cultura, em especial às "grande estrelas" que hoje lutam para que a grandiosidade de suas riquezas continuem em um crescente desproporcional, ainda que em detrimento do povo necessitado, hipossuficiente das condições básicas para uma vida digna, precisa ser de fato racionalizado por "questões humanitárias" maiores.
Não tocaríamos neste ponto, mas optamos por ao menos lembrar. Artistas protegidos pelo governo ainda acabam contratados sem processo de licitação. Assim Lei 8666/93:
Art. 25. É inexigível a licitação quando houver inviabilidade de competição, em especial:
(...)
III - para contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou através de empresário exclusivo, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública.
Sem generalizarmos uma excelente maneira de viabilizar "ganhos extras" para o agente politico contratante e o artista contratado com ampla margem para negociarem, uma prática de desvio de verba pública que a muitos enriquecem, mas que a referida lei permite os abusos, afinal para a arte cada um tem o seu preço e a expressão "consagrado pela crítica" tem cabida um enorme potencial de subjetividade que facilita as partes contratantes para o conluio, o mutuo benefício... Imaginamos nesta senda, que muitas das celebridades em protesto não perderão seus status na sociedade a partir das consequências do ato de Michel Temer.
Para a arte feita com competência sempre haverá patrocínios ainda que se necessite de um maior esforço para angaria-los não mais recebidos em troca de apoio político. Nossa classe artística tão voltada para as ideias populistas de um governo que os enchia de privilégios parece não estar disposta a solidarizar-se com o país, com os anseios mais prementes do seu povo se lhe custar a privação de parcela do erário público.
Estamos assistindo apresentações artísticas após o anúncio da junção dos ministérios da educação e da cultura (o que por si só já deveria representar motivo de orgulho para a classe artística por voltar a dividir holofotes com uma pasta tão nobre e fundamental como é a educação) de uma pobreza de conteúdo político-espiritual que longe de revelar-se digna de aplausos nos faz virar de costas em protesto. Vale ressalvar que, na pasta ministerial da educação e cultura, ao se fazer medidas de racionalização de verba pública, que não se retire verba destinada a educação, ao lado da saúde nossas prioridades.
Finalizamos firmando que é preciso a feitura de uma releitura da Lei Rouanet mais aproximada com a realidade presente do nosso país. Hoje na "política do pão e circo" o Brasil precisa mais de "pão" que "circo".
Atualização:
Vale ressaltar que a recriação do Ministério da Cultura, decisão tomada por Temer após pressão da classe artística, demonstra que o nobre presidente interino não está qualificado para o cargo, sem pulso firme e incapaz de sustentar suas decisões não se denota as características necessárias de um gestor que deve buscar o resgate de um país.
De fato para o povo brasileiro retomar sua esperança e o país angariar o respeito nacional e internacional, com isso ganhar credibilidade, é preciso uma limpeza total, pois PT e PMDB perpetraram as mesmas práticas imorais e criminosas formando uma mesma organização para a assunção de crimes. Passamos a defender a cassação da chapa via TSE pela a prática de estelionato eleitoral ou o impedimento de Temer pela prática de crime de responsabilidade.
E vale ressaltar, se cedeu para classe artística que gritou, pois se locupletava do dinheiro público não terá força para vencer as barreiras políticas maiores que deverá enfrentar. O retorno de uma pasta ministerial exclusiva para a cultura é abdicar de economia prometida com o dinheiro público, com o corte de gastos, pois cada ministério de per si é dotado de verba que em nada se aproxima do princípio da Modicidade.
Continua-se governando para os privilegiados.
Estes artistas lhe representam Ministrio da Cultura como o ganha po dos milionrios E o Brasil

Estes artistas lhe representam Ministrio da Cultura como o ganha po dos milionrios E o Brasil

domingo, 22 de maio de 2016

VÍDEO...NÃO PERCA: "Acende uma luz" com Marcos Witt

ENTRE ONTEM E HOJE RESPONDEMOS A +40 EMAILS DE HOMOSSEXUAIS PEDINDO AJUDA PARA DEIXAR ESTA PRÁTICA PECAMINOSA...MUITOS ADOLESCENTES DE 12, 13 ANOS E VÁRIOS JOVENS.

1). ACENDE UMA LUZ ....Montagem de Marcelo Amaro ....Algumas imagens fortes MOSTRAM A REALIDADE DA FALTA DA "Luz de Jesus"
https://youtu.be/ojnk8mau_1A

OBS: SE VOCÊ PRECISA DE AJUDA, ESCREVA-NOS UM EMAIL AGORA MESMO PARA defesa_hetero@yahoo.com PEDINDO PELOS DOZE PASSOS PARA DEIXAR A HOMOSSEXUALIDADE.

2). ACENDE UMA LUZ.....MARCOS WITT - AO VIVO - ACENDE UMA LUZ ......
https://youtu.be/B_4cYbxGXF4



ENQUANTO VOCÊ AINDA RESPIRA...EXISTE UMA CHANCE DE VOCÊ VENCER!

Peça por um MILAGRE ainda hoje....Rev. Alberto Thieme

ASSISTA: "Lula, O RABO DA JARARACA, está totalmente frustrado, medo de ser preso, "Eu vi tudo ruir".

PRESTE ATENÇÃO...O TEMPO TODO NESTE VÍDEO, É MOSTRADA UMA FRASE DE LAVAGEM CEREBRAL :
"BRASIL, AGENDA PARA UM GOLPE"


O ex-presidente Luiz Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira(19), em entrevista a jornalistas estrangeiros que o dia do afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República foi o "dia da indignação" para ele, marcado também por um sentimento de derrota e frustração. "Eu vi aquilo ruir, desmoronar". 


OUÇA ATENTAMENTE O QUE LULA FALA DOS 10min EM DIANTE:"O perigo de Lula convencer senadores que votaram pelo IMPEACHMENT". 

LULA MENTE AO CONFIRMAR QUE TEMER CANCELOU O PROGRAMA "MINHA CASA, MINHA VIDA". ELE NÃO CANCELOU NENHUM DOS PROGRAMAS SOCIAIS. ISTO É MUITO GRAVE!


LULA INSTIGA O POVO QUE OUVIR ESTA PALESTRA A SE COLOCAR CONTRA O GOVERNO DO PRESIDENTE TEMER...DE APENAS UMA SEMANA. É POSSÍVEL ISSO?


AOS 25MIN LULA DIZ QUE TODO PETISTA QUE COMETEU ERRO DEVE PAGAR PELO QUE FEZ: "TODOS OS QUE ESTÃO PRESOS....SÃO AMIGOS DELE, E AÍ?

https://youtu.be/XOaUWZB5kAc


LULA, CARA DE PAU, AFIRMA NO FINAL DA ENTREVISTA QUE O POVO BRASILEIRO ESTÁ CONTRA TEMER....MENTIRA PURA.....A GRANDE MAIORIA ESTÁ CONTRA DILMA E QUER O BRASIL LIVRE DELA, DE LULA, DO PT E DE TODOS OS COMUNISTAS.

sábado, 21 de maio de 2016

POR POUCO O PT NÃO CONSEGUIU USAR AS FORÇAS ARMADAS PARA IMPLANTAR O COMUNISMO!




No “mea culpa”, o PT lamenta não ter conseguido sabotar a PF, o MP, o exército e a imprensa

PT irrita Exército

ELIANE CANTANHÊDE
19 Maio 2016 | 15:41

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, reagiu com irritação à Resolução do Diretório Nacional do PT sobre Conjuntura, aprovada na última terça-feira, em que o partido, em meio críticas à própria atuação e ao governo Dilma Rousseff, incluiu um “mea culpa” por não ter aproveitado seus 13 anos no poder para duas providências em relação às Forças Armadas: modificar o currículo das academias militares e promover oficiais com “compromisso democrático e nacionalista”.
“Com esse tipo de coisa, estão plantando um forte antipetismo no Exército”, disse o comandante ao Estado, considerando que os termos da resolução petista _ e não apenas às Forças Armadas _ “remetem para as décadas de 1960 e de 1970″ e têm um tom “bolivariano”, ou seja, semelhante ao usado pelos regimes de Hugo Chávez e agora de Nicolás Maduro na Venezuela e também por outros países da América do Sul, como Bolívia e Equador.
Segundo o general Villas Boas, o Exército, como Marinha e Aeronáutica, atravessam todo esse momento de crises cumprindo estritamente seu papel constitucional e profissional, sem se manifestar e muito menos sem tentar interferir na vida política do país. Ele espera, no mínimo, reciprocidade. Além dele, oficiais de altas patentes se diziam indignados contra a resolução do PT. Há intensa troca de telefonemas nas Forças Armadas nestes dois últimos dias.
Eis o parágrafo da Resolução do PT que irritou o Exército, na página 4 do documento:
Fomos igualmente descuidados com a necessidade de reformar o Estado, o que implicaria impedir a sabotagem conservadora nas estruturas de mando da Polícia Federal e do Ministério Público Federal; modificar os currículos das academias militares; promover oficiais com compromisso democrático e nacionalista; fortalecer a ala mais avançada do Itamaraty e redimensionar sensivelmente a distribuição de 5 verbas publicitárias para os monopólios da informação.”
Melhor assim.
FONTE: http://www.apyus.com/o-pt-se-arrepende-de-nao-ter-usado-o-exercito-contra-o-impeachment/

PUBLIQUEI PARA INICIAR UMA DISCUSSÃO NACONAL:"21 IDÉIAS PARA RESGATARMOS UM POUCO DE NOSSO PAÍS"

...21 de abril, 21 idéias...


      Medidas para resgatarmos um pouco do país

Autor: 

UMA: Diminuir drasticamente o tamanho do estado, instaurando-se no Brasil o voto distrital, o recall, o fim do voto obrigatório e o fim do foro privilegiado.

DUAS: Diminuir e simplificar os impostos; descentralizando-se a arrecadação e o poder central, restaurando-se o federalismo, com maior autonomia politica, econômica e judicial aos estados e municípios, de maneira que 50% da arrecadação fique no município, 35% ao estado e 15% à federação.

TRÊS:
Extinguir o poder regulatório por atos executivos. Lei legítima é aquela que vem das casas legislativas.

QUATRO: Extinguir a EBC - Empresa Brasileira de Comunicação. Governo não tem que fazer propaganda nem ser agente de notícias. Uma assessoria de imprensa é o bastante.

CINCO: Extinguir o BNDES e criar um fundo de financiamento, criterioso, exclusivo para pequenas e médias empresas com juros de poupança. Corresponsabilizar os bancos em 50% sobre os valores de cheques sem fundos e duplicatas frias emitidas por seus clientes e extinguir os cheques pessoas físicas. Tornar, realmente, obrigatória, transparente e de fácil entendimento todas as cobranças bancárias. Privatizar todas as empresas estatais, dando ao cidadão brasileiro e funcionários dessas empresas privilégios de descontos nas compras de suas ações e extinguir todos os monopólios, principalmente os das telecomunicações.

SEIS:
Extinguir todos os impostos e contribuições paraestatais: OAB e Conselhos de Classes, imposto sindical, Sistema S e UNE. TODOS.

SETE: Extinguir o INCRA, refazer as áreas indígenas e delimitar espaços à quantidade relativa de silvícolas. Criminalizar e responsabilizar o MST, e liberar a posse e porte de armas para todos os brasileiros que não tenham antecedentes criminais.

OITO: Abrir o comércio exterior, se descolando do Mercosul, com tratados de livre comercio com os EUA e União Europeia.

NOVE:
Flexibilizar a legislação trabalhista, revogando-se a CLT e extinguindo-se a Justiça do Trabalho que apenas, veja bem, apenas serve para fomentar ódio e ócio. Além de desempregadora e absurdamente cara, a previsível inJustiça do Trabalho joga nossa Produção e Competitividade no lixo. Nossa qualidade de profissionais e mão de obra está tão alta quanto a competência dos funcionários que fazem filas nas Juntas Trabalhistas indo atrás de "seus direitos". Baseado na Carta del Lavoro, italiana, fascista, nosso CLT veio sofrendo remendos eleitoreiros através dos anos e fez com que tenhamos funcionários totalmente desqualificados e desmotivados, dado ao alto custo e grande risco que o empregador tem que enfrentar. Nossas empresas fazem o papel do Estado. As transformaram em entidades sociais. Até multa se paga para demitir. Inimaginável querer concorrer no mundo com coisas assim...

DEZ:
 Um voto no Brasil deve valer por um voto. Enquanto, por exemplo, um voto em algumas regiões do Brasil valer por 30 votos paulistas, mineiros, cariocas, gaúchos, etc, não se pode chamar isso de democracia. Acabar com o coeficiente eleitoral, os mais votados, entram. Limitar para, no máximo, cinco, o número de partidos - representando cinco correntes ideológicas com estatutos bem definidos: esquerda, centro esquerda, centro, centro direita e direita até que seja permitido apenas duas correntes: Liberais e Conservadores - que debaterão internamente suas flexibilidades ideológicas.

ONZE:
Criação, pelo MEC, de um Curso Obrigatório de ÉTICA POLÍTICA para políticos e funcionários com cargos públicos de chefia (em cinco anos, ninguém poderá se candidatar ou exercer cargos públicos de chefia sem que tenha concluído este curso), e aberto à toda população, com duração de dois anos e meio, referente ao tempo do intervalo das eleições. Redução em 45% o número de vereadores, deputados estaduais, deputados federais e redução de número de senadores para um por estado, representando o vice-governador, sendo o suplente o segundo mais votado, e extinção do cargo de Vice Presidente da Republica, passando a ser exercido pelo presidente do Congresso. Proibir candidaturas de quem já exerce cargo público eletivo. Extinguir a reeleição e as eleições mistas, criando eleições por Poderes, com intervalos de dois anos e meio entre elas e estender para cinco anos todos os mandatos. Acabar com as urnas eletrônicas e fazer um sistema de canhotos com três vias: para o TSE, para o eleitor e uma terceira que ficará sob responsabilidade do presidente da mesa por tempo determinado para que os cinco partidos se manifestem. Limitar, através de Lei Constitucional Irrevogável e Irretratável, em 15 Ministérios com, no máximo, 02 Secretarias por pasta até o máximo de 10 secretarias em todo o Ministério ( totalizando 15 ministérios e 10 secretarias), na Federação. Até 10 Secretarias com 02 gerências por pasta nos Estados e de 03 à 10 Secretarias nos municípios, de acordo com seu tamanho e estender a Lei de Responsabilidade a todo funcionalismo público.

DOZE
: Eliminar todos benefícios e auxílios e reduzir em 35% o valor dos salários de cargos eletivos e não mais considerar como funcionários públicos remunerados pelo Estado suplentes (quando, ou enquanto, não exercerem) e assessores. Eliminar todos os benefícios e auxílios e reduzir em 35% o valor dos salários de cargos do Poder Judiciário. Usar a meritocracia como forma complementar de salário no Judiciário, Segurança Pública e outros departamentos públicos burocráticos. Ex: salário máximo de um juiz: Redução de 35% do salário atual e eliminação de todos os benefícios + R$ 100,00 por Processo julgado e encerrado. Salário de um delegado ou policial: Redução de 35% do salário atual e eliminação de benefícios + comissão por ordem de prisão dependendo da periculosidade do criminoso. Outros funcionários públicos, redução de salários em 35% e criar métodos de compensação por mérito.

TREZE: O fim do fundo de campanha e fundo partidário. Deliberação obrigatória de tempos iguais na mídia aos cinco, ou dois à posteriori, partidos e mesma quantidade de impressos aos candidatos para que apresentem suas ideias. Se os votos nulos e brancos superarem 51%, nenhum dos candidatos é eleito e novas eleições, com outros candidatos, são convocadas.

QUATORZE:
Reestruturar e ampliar as Forças Armadas, com um novo programa de aquisições bélicas, de proteção às fronteiras, das matas e de toda riqueza nacional. Fazer, urgentemente, plebiscito popular sobre a pena de morte. Usar, em todos os presídios, o trabalho árduo como forma regimentar. Destituir as polícias militar e civil e unificá-las, com seus melhores membros, reavaliados em concurso, e criar as polícias Municipais e Estaduais - com totais condições operacionais. Atender a Polícia Federal em todas suas necessidades e criar uma Agência de Inteligência e Segurança Nacional que realmente vá de encontro com as maiores necessidades para a segurança no país: total liberdade para se infiltrar no cerne do crime organizado.

QUINZE: Vincular os benefícios à educação ao Ministério da Educação e todos os demais benefícios sociais aos Ministérios do Trabalho e da Saúde.

DEZESSEIS:
Obrigar que todas as licitações públicas somente possam ser acatadas após constatação, e verificação, da instrumentalização de seguros por parte do fornecedor .

DEZESSETE: Isentar todas as exportações e cobrar impostos de todas as instituições filantrópicas, não governamentais, esportivas e religiosas.

DEZOITO: Extinguir definitivamente o FGTS e todos os impostos previdenciários obrigando o empregador a deliberar estes valores ao empregado no ato de seus vencimentos. O Estado não pode ser regulador e delegador do futuro do homem, mas fazer o melhor para sua vida no presente.

DEZENOVE
: Ampliar as ferrovias de maneira que todos, inclusive os pequenos e médios, polos agroindustriais tenham facilidade de transportes férreos aos portos.

VINTE:
 Impor aos municípios, com auxílio do Estado, período integral de ensino em todas as escolas, sistemas eficazes de atendimentos à saúde e transporte seguro.

VINTE E UMA: Incentivar de forma contundente as pesquisas sobre energias alternativas, principalmente eólica e solar, e reduzir drasticamente os impostos para as empresas no setor. Obrigar, incentivando através de financiamentos e redução de impostos, os estabelecimentos comerciais, industriais e rurais com à partir de dez funcionários, a produzirem entre 25% e 75% de sua própria energia, usando geradores desenvolvidos nas universidades.
 

sexta-feira, 20 de maio de 2016

[URGENTE] Policia Federal confirma participação do Ex-Presidente Lula no Petrolão

Photo published for [URGENTE] Policia Federal confirma participação do Ex-Presidente Lula no Petrolão

Sindicato dos Policiais Civis do Ceará processará estudantes que agrediram fan de Bolsonaro na UFC!

Danos morais – Sinpol entra no caso da agressão contra policial que promovia Bolsonaro

Em nota enviada ao Blog, o Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará informa que acionará criminalmente os supostos agressores do estudante de Letras (UFC) e policial civil Jorge Fontenele, que, na segunda-feira (9), teriam sido agredido por um professor e alunos por estar vestido com uma camisa com a foto do deputado federal Jair Bolsonaro (PTB/RJ). Confira:

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará (SINPOL/CE) vem a público firmar posição com relação ao lamentável episódio ocorrido nas dependências da Universidade Federal do Ceará, na tarde do dia 9 de maio do ano corrente.
Primeiramente, cumpre asseverar que esta entidade representativa de classe não adota nenhum posicionamento político-partidário. Porém, por entendermos que o estado democrático de direito e a liberdade de pensamento devem nortear as relações sociais, vimos manifestar o nosso profundo pesar pela atitude de alguns alunos do Centro de Ciências Humanas da UFC, que ameaçaram, injuriaram, caluniaram e agrediram com empurrões e cusparadas, um aluno do curso de letras (italiano), que, por acaso, é inspetor de polícia civil.

Causou-nos espanto que justamente em um ambiente acadêmico, onde a pluralidade de ideologias deve ser defendida e, mais que tudo, respeitada, tenhamos visto ocorrer tamanha manifestação de ataque à democracia e ao livre pensar.

Informamos que o corpo jurídico do sindicato está tomando todas as providências cabíveis, face à situação de constrangimento e prejuízo moral a que foi submetido o referido policial. Serão ajuizadas ações criminais e de reparação de danos morais contra os autores (já identificados) das agressões perpetradas, inclusive acompanhamos o filiado em audiência na sede da 3ª Delegacia de Polícia, responsável pela circunscrição do local do fato.

No atual momento político vivenciado em nosso país, com clara polarização de ideias, asseveramos que, independente da tendência seguida, seja de direita, centro ou esquerda, defenderemos com afinco e de forma incansável, o sagrado direito à liberdade de pensamento e de expressão do cidadão de bem. Pois, para um povo livre governar a si mesmo, deve ser livre para se exprimir, aberta e publicamente, seja qual for a orientação adotada.
Postado por Osvaldo Aires Bade - EducaOK às 12:42


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...